Kianda Kiá NGola

In stock
SKU
20065
$2.86
Livro capa mole
Com a publicação do 14° título desta colecção que iniciou no mês e ano em que Angola completou um quarto de século de independência, a Editora e Livraria Chá de Caxinde encerra temporariamente com Jimmy Rufino e o seu Kianda Kiá Ngola, de modo expressivo, poético e muito nacional a publicação deste conjunto de obras literárias que nos identificam como angolanos.
More Information
author Jimmy Rufino
Publisher Chá de Caxinde
Edition no. 1
Year of publication 2006
Page numbers 104
Format Livro capa mole
Language Portuguese
ISBN 97280934459
Country of Origin Angola
Dimension 21 x 13,7 x 0,7
About Author Jimmy Rufino, é a assinatura artística do escritor angolano Luís Martins de Carvalho Rufino, nascido no Bairro Sambizanga, aos 10 de Maio de 1962, em Luanda, Jornalista Cultural e Económico, iniciou se em 1982, pela via de pequenas crónicas literárias que eram rádio difundidas no programa Dia Novo da Rádio Nacional de Angola, em cuja redacção cultural colaborou durante vários anos. Igualmente, em 1982, ingressa na Brigada Jovem de Literatura em Luanda, na qual, por diversas vezes, desempenhou cargos de direcção, colaborador regular do suplemento Vida e Cultura, do Jornal de Angola, coordenou também o Ponto de Partida, suplemento literário da então Brigada Jovem, mensalmente publicado nas páginas do Vida e Cultura. Em 1988, funda e coordena a Oficina Literária José Martí, no Bairro Popular, tendo ainda coordenado o folheto literário denominado A Mulembeira, com circulação no respectivo bairro, na Brigada Jovem de Luanda, na Rádio Nacional de Angola, e em diversos círculos intelectuais da capital Angolana. Desde os anos 80, possui diversos textos artísticos, de Ensaio e Crítica Literária, publicados em órgãos e publicações diversos, no país e no estrangeiro. Jimmy Rufino, autodidata e investigador cultural, na vertente do estudo e da pesquisa da Música Popular e do Carnaval Angolano; da Música e Cultura afro-brasileira; as Musicalidades Africanas; a Música Negro Americana e o Jazz; acerca de cujos domínios possui já elaborados alguns ensaios destinados à futura publicação de obras literárias. Jimmy Rufino realiza e apresenta programas radiofónicos de análise e divulgação cultural, especialmente na vertente musical, nomeadamente nos programas A Grande Musica Negra e JazzJ7, pelas antenas da FM/Stereo, em Luanda. Jimmy Rufino é, desde 1996, membro da União dos Escritores Angolanos. Jimmy Rufino, é a assinatura artística do escritor angolano Luís Martins de Carvalho Rufino, nascido no Bairro Sambizanga, aos 10 de Maio de 1962, em Luanda, Jornalista Cultural e Económico, iniciou se em 1982, pela via de pequenas crónicas literárias que eram rádio difundidas no programa Dia Novo da Rádio Nacional de Angola, em cuja redacção cultural colaborou durante vários anos. Igualmente, em 1982, ingressa na Brigada Jovem de Literatura em Luanda, na qual, por diversas vezes, desempenhou cargos de direcção, colaborador regular do suplemento Vida e Cultura, do Jornal de Angola, coordenou também o Ponto de Partida, suplemento literário da então Brigada Jovem, mensalmente publicado nas páginas do Vida e Cultura. Em 1988, funda e coordena a Oficina Literária José Martí, no Bairro Popular, tendo ainda coordenado o folheto literário denominado A Mulembeira, com circulação no respectivo bairro, na Brigada Jovem de Luanda, na Rádio Nacional de Angola, e em diversos círculos intelectuais da capital Angolana. Desde os anos 80, possui diversos textos artísticos, de Ensaio e Crítica Literária, publicados em órgãos e publicações diversos, no país e no estrangeiro. Jimmy Rufino, autodidata e investigador cultural, na vertente do estudo e da pesquisa da Música Popular e do Carnaval Angolano; da Música e Cultura afro-brasileira; as Musicalidades Africanas; a Música Negro Americana e o Jazz; acerca de cujos domínios possui já elaborados alguns ensaios destinados à futura publicação de obras literárias. Jimmy Rufino realiza e apresenta programas radiofónicos de análise e divulgação cultural, especialmente na vertente musical, nomeadamente nos programas A Grande Musica Negra e JazzJ7, pelas antenas da FM/Stereo, em Luanda. Jimmy Rufino é, desde 1996, membro da União dos Escritores Angolanos. Jimmy Rufino, é a assinatura artística do escritor angolano Luís Martins de Carvalho Rufino, nascido no Bairro Sambizanga, aos 10 de Maio de 1962, em Luanda, Jornalista Cultural e Económico, iniciou se em 1982, pela via de pequenas crónicas literárias que eram rádio difundidas no programa Dia Novo da Rádio Nacional de Angola, em cuja redacção cultural colaborou durante vários anos. Igualmente, em 1982, ingressa na Brigada Jovem de Literatura em Luanda, na qual, por diversas vezes, desempenhou cargos de direcção, colaborador regular do suplemento Vida e Cultura, do Jornal de Angola, coordenou também o Ponto de Partida, suplemento literário da então Brigada Jovem, mensalmente publicado nas páginas do Vida e Cultura. Em 1988, funda e coordena a Oficina Literária José Martí, no Bairro Popular, tendo ainda coordenado o folheto literário denominado A Mulembeira, com circulação no respectivo bairro, na Brigada Jovem de Luanda, na Rádio Nacional de Angola, e em diversos círculos intelectuais da capital Angolana. Desde os anos 80, possui diversos textos artísticos, de Ensaio e Crítica Literária, publicados em órgãos e publicações diversos, no país e no estrangeiro. Jimmy Rufino, autodidata e investigador cultural, na vertente do estudo e da pesquisa da Música Popular e do Carnaval Angolano; da Música e Cultura afro-brasileira; as Musicalidades Africanas; a Música Negro Americana e o Jazz; acerca de cujos domínios possui já elaborados alguns ensaios destinados à futura publicação de obras literárias. Jimmy Rufino realiza e apresenta programas radiofónicos de análise e divulgação cultural, especialmente na vertente musical, nomeadamente nos programas A Grande Musica Negra e JazzJ7, pelas antenas da FM/Stereo, em Luanda. Jimmy Rufino é, desde 1996, membro da União dos Escritores Angolanos. Jimmy Rufino, é a assinatura artística do escritor angolano Luís Martins de Carvalho Rufino, nascido no Bairro Sambizanga, aos 10 de Maio de 1962, em Luanda, Jornalista Cultural e Económico, iniciou se em 1982, pela via de pequenas crónicas literárias que eram rádio difundidas no programa Dia Novo da Rádio Nacional de Angola, em cuja redacção cultural colaborou durante vários anos. Igualmente, em 1982, ingressa na Brigada Jovem de Literatura em Luanda, na qual, por diversas vezes, desempenhou cargos de direcção, colaborador regular do suplemento Vida e Cultura, do Jornal de Angola, coordenou também o Ponto de Partida, suplemento literário da então Brigada Jovem, mensalmente publicado nas páginas do Vida e Cultura. Em 1988, funda e coordena a Oficina Literária José Martí, no Bairro Popular, tendo ainda coordenado o folheto literário denominado A Mulembeira, com circulação no respectivo bairro, na Brigada Jovem de Luanda, na Rádio Nacional de Angola, e em diversos círculos intelectuais da capital Angolana. Desde os anos 80, possui diversos textos artísticos, de Ensaio e Crítica Literária, publicados em órgãos e publicações diversos, no país e no estrangeiro. Jimmy Rufino, autodidata e investigador cultural, na vertente do estudo e da pesquisa da Música Popular e do Carnaval Angolano; da Música e Cultura afro-brasileira; as Musicalidades Africanas; a Música Negro Americana e o Jazz; acerca de cujos domínios possui já elaborados alguns ensaios destinados à futura publicação de obras literárias. Jimmy Rufino realiza e apresenta programas radiofónicos de análise e divulgação cultural, especialmente na vertente musical, nomeadamente nos programas A Grande Musica Negra e JazzJ7, pelas antenas da FM/Stereo, em Luanda. Jimmy Rufino é, desde 1996, membro da União dos Escritores Angolanos.
Write Your Own Review
Only registered users can write reviews. Please Sign in or create an account