No Percurso de Guerras Coloniais (1961 - 1969)

Out of stock
SKU
20079
$8.93
Livro capa mole
More Information
author Mário Moutinho de Pádua
Publisher Chá de Caxinde
Edition no. 1
Year of publication 2011
Page numbers 205
Format Livro capa mole
Language Portuguese
ISBN 9789898498069
Country of Origin Angola
Dimension 22 x 20 x 1
About Author Mário Moutinho de Pádua nasceu em Lisboa a 3-10-1935. Aos 8 anos emigrou com os pais e o irmão para Angola, tendo a família fixado residência em Benguela. Aos 10 anos matriculou-se no liceu do Lubango onde se manteve até aos 13. Transferiu-se então para Portugal. Voltou a Angola dois anos depois, desta vez para o liceu de Luanda onde os pais se encontravam. Aos 17 anos iniciou o curso de Medicina em Lisboa que terminou em 1960-Janeiro de 61. Convocado para o serviço militar foi enviado para Angola em Abril de 1961 com o posto de alferes médico. Desertou do exército colonial em Outubro de 1961 pedindo asilo político no Congo-Kinshasa, asilo que só lhe foi concedido em Fevereiro de 1962, tendo ficado preso até esta data. Pouco depois tornou-se assistente de especialidade no Hospital de Lovanium. Do Congo viajou para a Checoslováquia em Setembro de 1963. Seis meses depois seguiu para a Argélia onde trabalhou no Hospital de Mustapha até Fevereiro de 1967. Na Argélia fez parte da Frente Patriótica de Libertação de Portugal. Em Fevereiro de 1967 começa a prestar a sua colaboração profissional ao PAIGC. A maior parte deste serviço ocorreu no "Lar" (Hospital) do Partido em Ziguinchor, no Senegal, perto da fronteira com a Guiné-Bissau. Em Setembro de 1969 parte para França, onde durante 5 anos efectua os estudos de especialidade e trabalha num hospital dos arredores de Paris. Em Novembro de 1974 regressa a Portugal. Aqui termina o serviço militar e exerce actividade médica em Centros de Saúde e no Hospital de Pulido Valente em Lisboa de onde se aposenta em 2003. Mário Moutinho de Pádua nasceu em Lisboa a 3-10-1935. Aos 8 anos emigrou com os pais e o irmão para Angola, tendo a família fixado residência em Benguela. Aos 10 anos matriculou-se no liceu do Lubango onde se manteve até aos 13. Transferiu-se então para Portugal. Voltou a Angola dois anos depois, desta vez para o liceu de Luanda onde os pais se encontravam. Aos 17 anos iniciou o curso de Medicina em Lisboa que terminou em 1960-Janeiro de 61. Convocado para o serviço militar foi enviado para Angola em Abril de 1961 com o posto de alferes médico. Desertou do exército colonial em Outubro de 1961 pedindo asilo político no Congo-Kinshasa, asilo que só lhe foi concedido em Fevereiro de 1962, tendo ficado preso até esta data. Pouco depois tornou-se assistente de especialidade no Hospital de Lovanium. Do Congo viajou para a Checoslováquia em Setembro de 1963. Seis meses depois seguiu para a Argélia onde trabalhou no Hospital de Mustapha até Fevereiro de 1967. Na Argélia fez parte da Frente Patriótica de Libertação de Portugal. Em Fevereiro de 1967 começa a prestar a sua colaboração profissional ao PAIGC. A maior parte deste serviço ocorreu no "Lar" (Hospital) do Partido em Ziguinchor, no Senegal, perto da fronteira com a Guiné-Bissau. Em Setembro de 1969 parte para França, onde durante 5 anos efectua os estudos de especialidade e trabalha num hospital dos arredores de Paris. Em Novembro de 1974 regressa a Portugal. Aqui termina o serviço militar e exerce actividade médica em Centros de Saúde e no Hospital de Pulido Valente em Lisboa de onde se aposenta em 2003. Mário Moutinho de Pádua nasceu em Lisboa a 3-10-1935. Aos 8 anos emigrou com os pais e o irmão para Angola, tendo a família fixado residência em Benguela. Aos 10 anos matriculou-se no liceu do Lubango onde se manteve até aos 13. Transferiu-se então para Portugal. Voltou a Angola dois anos depois, desta vez para o liceu de Luanda onde os pais se encontravam. Aos 17 anos iniciou o curso de Medicina em Lisboa que terminou em 1960-Janeiro de 61. Convocado para o serviço militar foi enviado para Angola em Abril de 1961 com o posto de alferes médico. Desertou do exército colonial em Outubro de 1961 pedindo asilo político no Congo-Kinshasa, asilo que só lhe foi concedido em Fevereiro de 1962, tendo ficado preso até esta data. Pouco depois tornou-se assistente de especialidade no Hospital de Lovanium. Do Congo viajou para a Checoslováquia em Setembro de 1963. Seis meses depois seguiu para a Argélia onde trabalhou no Hospital de Mustapha até Fevereiro de 1967. Na Argélia fez parte da Frente Patriótica de Libertação de Portugal. Em Fevereiro de 1967 começa a prestar a sua colaboração profissional ao PAIGC. A maior parte deste serviço ocorreu no "Lar" (Hospital) do Partido em Ziguinchor, no Senegal, perto da fronteira com a Guiné-Bissau. Em Setembro de 1969 parte para França, onde durante 5 anos efectua os estudos de especialidade e trabalha num hospital dos arredores de Paris. Em Novembro de 1974 regressa a Portugal. Aqui termina o serviço militar e exerce actividade médica em Centros de Saúde e no Hospital de Pulido Valente em Lisboa de onde se aposenta em 2003. Mário Moutinho de Pádua nasceu em Lisboa a 3-10-1935. Aos 8 anos emigrou com os pais e o irmão para Angola, tendo a família fixado residência em Benguela. Aos 10 anos matriculou-se no liceu do Lubango onde se manteve até aos 13. Transferiu-se então para Portugal. Voltou a Angola dois anos depois, desta vez para o liceu de Luanda onde os pais se encontravam. Aos 17 anos iniciou o curso de Medicina em Lisboa que terminou em 1960-Janeiro de 61. Convocado para o serviço militar foi enviado para Angola em Abril de 1961 com o posto de alferes médico. Desertou do exército colonial em Outubro de 1961 pedindo asilo político no Congo-Kinshasa, asilo que só lhe foi concedido em Fevereiro de 1962, tendo ficado preso até esta data. Pouco depois tornou-se assistente de especialidade no Hospital de Lovanium. Do Congo viajou para a Checoslováquia em Setembro de 1963. Seis meses depois seguiu para a Argélia onde trabalhou no Hospital de Mustapha até Fevereiro de 1967. Na Argélia fez parte da Frente Patriótica de Libertação de Portugal. Em Fevereiro de 1967 começa a prestar a sua colaboração profissional ao PAIGC. A maior parte deste serviço ocorreu no "Lar" (Hospital) do Partido em Ziguinchor, no Senegal, perto da fronteira com a Guiné-Bissau. Em Setembro de 1969 parte para França, onde durante 5 anos efectua os estudos de especialidade e trabalha num hospital dos arredores de Paris. Em Novembro de 1974 regressa a Portugal. Aqui termina o serviço militar e exerce actividade médica em Centros de Saúde e no Hospital de Pulido Valente em Lisboa de onde se aposenta em 2003.
Write Your Own Review
Only registered users can write reviews. Please Sign in or create an account
NO IMAGE AVAILABLE